BATALHA | CALDAS DA RAINHA | LEIRIA | MARINHA GRANDE | POMBAL | PORTO DE MÓS | OURÉM

Get Adobe Flash player

PUBLICAÇÕES CEPAE

Veja aqui as publicações do CEPAE. Conheça o catálogo, as coleções próprias e as apioadas por nós. (ver)

 

  LOGO_6.jpg

CONHEÇA A DIREÇÃO CEPAE 

Veja aqui quem são os novos membros da Direção do CEPAE para o biénio 2016-2018. (ver)

 

 

CONTRIBUTOS

Regularmente vamos promover neste espaço contributos de colaboradores nas áreas do património. (ver)

 

 

LOJA CEPAE

Veja a nossa oferta de publicações e encomenda online! Receba os nossos livros diretamente em sua casa. (ver)

 

oradores.jpgpercurso.jpg

O auditório do Arquivo Distrital de Leiria acolheu mais um colóquio dedicado à obra do arquiteto Ernesto Korrodi. O encontro teve lugar no passado 18 de junho e contou com a organização do Arquivo Distrital de Leiria e do CEPAE - Centro de Património da Estremadura, cabendo a curadoria de Genoveva Oliveira, autora do projecto de Educação Patrimonial “Rota da Arquitectura Korrodi”. O evento teve o apoio da União de Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes.
“Reflexões sobre Educação Patrimonial e Artística – Homenagem a Ernesto Korrodi II” deu nome a uma iniciativa que trouxe a debate diversas questões relacionadas com a preservação e educação patrimoniais, servindo o legado de Korrodi de mediador comum.

Educação artística e patrimonial, preservação e divulgação documentais, avanços e retrocessos do desenvolvimento urbanístico, restauros, intervenções e abandono, papel de entidades públicas e privadas foram alguns do temas em discussão no decorrer da manhã de trabalhos. Os oradores Odete João (professora/deputada), Paula Cândido (Arquivo Distrital de Leiria), Adélio Amaro (CEPAE), Miguel Velloso (Fórum Cidadania Lx), Ana Filipa Pinhal (Arquitecta) contribuíram para a reflexão e debate junto de uma assistência com cerca de 45 participantes. A moderação esteve a cargo de Joaquim Ruivo, director do Mosteiro da Batalha.

A tarde reservou um painel composto por dois arquitectos e um artista plástico. Filipe Oliveira e Joel Correia (arquitectos) dedicaram-se ao estudo do trabalho de Camilo Korrodi em Leiria e na região. Os oradores exibiram imagens fotográficas de obras construídas e de desenhos que fundamentam o espírito de modernidade, experimentação e de evolução do arquitecto. O orador Nuno Vieira, apresentou peças de sua autoria produzidas no atelier SIMALA, revelando o pensamento do artista plástico e professor, num percurso de trabalhos de continuidade, expostos em distintos espaços. O debate, moderado por Genoveva Oliveira, permitiu a reflexão sobre a importância da dimensão humana necessária em todos os aspectos relacionados com a intervenção e valorização patrimoniais.

A jornada terminou com uma visita à mostra do acervo do Ernesto e Camilo Korrodi e Camilo, patente no Arquivo, e com um percurso pedestre pela cidade de Leiria, onde os participantes puderam contemplar in loco algumas das obras apresentadas no Coloquio.

A nova direção do CEPAE congratula-se de ter contribuído para a organização de mais um encontro que contribui para a promoção do património regional, permitindo a divulgação e a reflexão de distintas investigações académicas que prestam a justa homenagem ao nome Korrodi.

Visite a nossa página fo facebook para visualizar as imagens em: 
https://www.facebook.com/Centro-do-Patrim%C3%B3nio-da-Estremadura-CEPAE-387541864690515/photos/?tab=album&album_id=969851899792839

 

 

 

3db12252-b742-426e-999c-e7b6f97a2f16.jpg

O Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e o Arquivo Distrital de Leiria convidam para o Colóquio "Reflexões sobre educação patrimonial e artística - Homenagem a Ernesto Korrodi", organizado em parceria com a Doutora Genoveva Oliveira, a realizar no próximo dia 18 de Junho, a partir das 9h30 no edifício do Arquivo Distrital de Leiria

tertúlia_2.jpgtertúlia.jpgtertúlia_3.jpg

 

No dia em que se comemoraram 471 anos da elevação de Leiria a cidade, o Centro de Património da Estremadura (CEPAE), o Museu de Leiria e a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria realizaram a “Tertúlia: o território e o património nos discursos sobre Leiria e as suas regiões”.

Cerca de meia centena de pessoas assistiram às intervenções dos professores e antropólogos Fernando Magalhães e Ricardo Vieira sobre a identidade e o património das regiões de Leiria. Gonçalo Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal de Leiria, partilhou também a sua visão e estratégia política cultural e patrimonial para Leiria, referindo-se em particular ao Museu de Leiria, o espaço que acolheu o evento, e ao projecto de “Leiria Capital Europeia da Cultura”, mas também a toda a dinâmica cultural e desportiva que tem marcado Leiria. A moderação foi assegurada por Micael Sousa, presidente do CEPAE. Concluiu-se que a região tem património humano, natural, material e imaterial em abundância para se construir uma identidade que suporte uma região forte. Será apenas necessária a vontade política e cívica para concretizar esse potencial. Muitos passos foram dados nesse sentido e as várias dinâmicas culturais que hoje se afirmem na região, tal como novas parcerias e redes que se vão constituindo, podem ajudar a lançar esse desígnio. 
Este foi o primeiro evento organizado pela nova direcção do CEPAE que pretende dinamizar mais iniciativas pelos vários concelhos da região, continuando a sua missão de identificação, salvaguarda e valorização do património local e regional nas suas várias formas.

A exposição "Sensibilidades 25 // Antologia de Fotografia" está de regresso. Numa parceria com a organização do Festival A Porta, o CEPAE | Centro do Património da Estremadura tem o enorme gosto em expor na Casa Artística, integrada no evento, o trabalho fotográfico de vários autores.
Convidamos V. Ex.ª a estar presente no próximo dia
4 de junho, pelas 11h00, na Casa Artística, sita Rua Direita (em frente à pastelaria Luziclara), no Terreiro, em Leiria, para a apresentação da mostra neste espaço.

porta.jpg sensibilidades__.jpg

SENSIBILIDADES 25 //

Organizada pelo Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e coordenada por José Luís Jorge, a exposição de fotografia "Sensibilidades 25" resulta de um projeto que criou a oportunidade de levar ao grande público obras de alguns dos mais representativos fotógrafos da região de Leiria. Descomprometida de temáticas, assenta numa antologia que reúne obras de singular estética, pontos de vista únicos que reflectem as vivências dos seus autores, a forma privilegiada de como interpretam o mundo através de uma câmara.

Assim, em 2010 reuniram-se nesta antologia 25 fotógrafos com diferentes ligações à Região de Leiria, naturais, profissionais ou afetivas. O processo de seleção das fotografias foi da inteira responsabilidade dos mesmos, preservando-se desta forma a genuinidade da vontade que estes sempre revelaram em associar-se a este projeto. Seis anos depois, a exposição continua atual e viva, tendo já estado patente em diversos municípios da região e integrado diversas iniciativas culturais.

“Sensibilidades 25 é uma obra diversificada, e isso revela-se pela proveniência dos fotógrafos e pela comparação dos diversos portefólios, que, é justo revelar, são quase todas peças originais criadas objetivamente para este projeto. (...) Acima de tudo, em Sensibilidades 25 fica uma visão bastante abrangente daquilo que neste início do século XXI se faz nesta Região, no que à fotografia diz respeito, e quais os seus principais protagonistas.” (José Luís Jorge, coordenador Sensibilidades 25).

Autores: Ana David | António Palmeira | Carlos Barroso | Dias dos Reis | Elisabete Maisão | Francisco Pedro | Gonçalo Lemos Joaquim Dâmaso | Joaquim Pesqueira | Joca Faria | José Luís Jorge | Luís Lobo Henriques | Margarida Araújo | Maria Adelina Sousa | Maria Kowalski | Mário Caldeira | Nuno Brites | Paulo Cunha | Ricardo Graça | Rui Gouveia | Rute Violante | Sandra Costa | Sérgio Claro | Valter Vinagre | Victor Oliveira


CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA  

Copyright © 2014